José Trajano

José Trajano - ultrajano

Sejam bem-vindos ao Ultrajano!

Aqui tratamos preferencialmente de esportes, política, cultura geral e direitos humanos.

Somos uma plataforma de artigos de colunistas, reportagens, entrevistas, bate-papos, compartilhamento de notícia, dicas e principalmente programação ao vivo.

Tudo sob o comando de José Trajano, um dos mais respeitados jornalistas do Brasil.

Posts mais visitados



Acompanhe:

Bloco dos esfarrapados

Postado por JR Malia em 13/jan/2018

mendigagem carioca

A temporada não poderia ter começado melhor para os cariocas: Vasco no buraco, Fluminense em liquidação, Botafogo vende almoço para comprar janta e Flamengo fecha o cofre

O futebol carioca vive momentos esplendorosos neste início de temporada. Ano novo e… a velha e surrada bola. De pires na mão e chamando mendigo de excelência. Agarrando fio desencapado.

A saber: Vasco vira caso de polícia; Fluminense entra em liquidação; Botafogo vende almoço para comprar janta; Flamengo só contrata reforços a custo zero; e ‘new Maraca’ fecha as portas para as chuteiras – seis jogos serão substituídos por Wesley Safadão, Jorge e Matheus, Phil Collins e Foo Fighters.

Um glorioso prato de emoções, com destaque nas últimas horas para o clube comandado pelo liberal capitão gancho Eu-rico Miranda. Se não bastasse a debandada de jogadores, o porto de São Januário teve a energia cortada por deficiência técnica.

Já funcionários do Vasco teriam abocanhado shorts, camisas e meiões, em um ‘bota-fora’ exemplar no almoxarifado. Há quem diga que TVs e computadores também teriam desaparecido, motivo que levou o futuro presidente, Julio Brant, a registrar queixa numa delegacia: “É a maior dilapidação do patrimônio de um clube na história do Brasil”. A atual diretoria nega o ‘feirão’.

O mandato de Eu-rico Miranda se encerra na próxima terça. Pelo amor às cores vascaínas, o carismático cartola deixará como herança uma invejável terra arrasada.

############

Gato mestre.
A vida é bela na ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’: defasagem da tabela do Leão chega a 88,4%. Se corrigida, a isenção passaria de R$ 1.903,98 para R$ 3.556,56. Sai da rede, Brasil!

Cocoricó.
O ‘professor’ Oswaldo de Oliveira vai degustar uma ótima canja no Galo. Ele terá nada menos que seis atacantes à disposição: Ricardo Oliveira, Róger Guedes, Erik, Carlos, Hyuri e Luan, o ‘Menino Maluquinho’. Há, porém, um pequeno obstáculo. Na última temporada, eles decepcionaram na luta pelo gol. Somados, marcaram 29 em 162 jogos, com a média de 0,17 por embate. O melhor desempenho foi do ex-santista Ricardo Oliveira, 37 anos, com 12 gols em 40 embates.

Tá na rede.
A situação do Vasco está tão boa, mas tão boa, que o último a sair não pode nem apagar a luz.

Navalha na carne.
A sentença de Zé da Medalha, 85 anos, nos EUA será conhecida em 4 de abril. A promessa é da juíza Pamela K. Chen. Mandachuva e raios do Circo Brasileiro de Futebol entre 2012 e 2015, ele foi considerado culpado de seis das sete acusações no escândalo ‘Fifagate’, em dezembro: três crimes de fraude financeira, dois de lavagem de dinheiro e um por formação de quadrilha. O cartola pode ser condenado a 120 anos, mas isso é pouco provável. A pena será de 10, no mínimo. Marin está preso no Metropolitan Detention Center, próximo ao luxuoso apartamento na Trump Tower, onde cumpriu prisão domiciliar .

Rosamundo, o pensador.
Malandro não briga, só faz acordo.

Sonho rubro-negro.
A cartolagem do Flamengo deve torcer como nunca por tropeços do Grêmio no Gauchinho, Libertadores e Brasileirão. Acredita que, se isso acontecer, ficará muito mais fácil a contratação do ‘professor’ Renato Gaúcho. O Urubu quer porque quer a dobradinha Carpegiani/Renato depois da Copa da Rússia. Ao assumir a casamata rubro-negra, em substituição ao colombiano Reinaldo Rueda, Carpegiani abriu o jogo: vai apenas quebrar o galho como treinador, porque foi contratado para exercer a função de ‘manager’, mais próxima aos dirigentes. A conferir.

Papo de boteco.
Alô você, goleador: chega de coraçãozinho após balançar a rede.

Troféu Zé do Caixão.
As nobres entidades filiadas ao Circo Brasileiro de Futebol estão se mexendo para tentar mudar a imagem do imperador ostentação Del Nero, afastado da casa maldita do ludopédio pela mamãe Fifa por 90 dias. A ordem é sair em defesa do chefão nas entrevistas. As federações chegaram a pensar até em fazer um manifesto de apoio a Nero.

Ding-Dong.
O futebol é uma benção: terceiro lateral-esquerdo do Corinthians, Moisés embolsa R$ 150 mil por mês. E quer aumento!

Fala muito!
Demitido pela nova diretoria do Peixe, o ex-auxiliar Elano estufa o peito, dia sim e outro também, para espinafrar a cartolagem, defender-se da acusação de ‘traíra’ e enaltecer seu trabalho à frente da equipe como ‘professor interino’. “Eu classifiquei o Santos para a Libertadores [o time terminou o Brasileirão em terceiro]. Acho que me mandaram embora por trabalhar demais”, afirmou Elano, com incrível humildade.

Dom Chicote.
Palmeiras vende Mina, 23 anos, por R$ 45 milhões, e Barça negocia Mascherano, 33, por R$ 34 milhões: quem levou a melhor?

Na boca da mídia.
De Jamil Chade, no ‘Estadão‘: “O temor de ter a imagem comprometida diante da eclosão de escândalos de corrupção que assolam o esporte do País está levando multinacionais e empresas nacionais a contratar a maior companhia de investigação corporativa do mundo, a Kroll, para levantar a ficha de cartolas brasileiros e avaliar os riscos de se associarem a entidades esportivas no País. Nos últimos meses, a CBF e o COB mergulharam em profunda crise de credibilidade.” Aleluia!

O povo quer saber.
Até quando os clubes ficarão reféns dos agentes sanguessugas do sucesso alheio?

O que você achou?
jr.malia@bol.com.br

(Visited 190 times, 2 visits today)