José Trajano

José Trajano - ultrajano

Sejam bem-vindos ao Ultrajano!

Aqui tratamos preferencialmente de esportes, política, cultura geral e direitos humanos.

Somos uma plataforma de artigos de colunistas, reportagens, entrevistas, bate-papos, compartilhamento de notícia, dicas e principalmente programação ao vivo.

Tudo sob o comando de José Trajano, um dos mais respeitados jornalistas do Brasil.



Acompanhe:

The Post: um Steven Spielberg cheio de altos e baixos

Postado por em 07/fev/2018

spielberg-the-post

“O filme faz sentir, com estranha clareza, a passagem do tempo em uma redação aflita. Traduz em montagem e câmera a correria que é fechar uma edição importante de papel printado”

Por razões até compreensíveis, Steven Spielberg é subapreciado por certa crítica mais academicista. Minha discordância com relação a isso é crescente. Começou há algum tempo, quando revisitei Cavalo de Guerra (2012), e aumentou um tanto ontem, quando fui ao cinema conferir o “filme do Washington Post”. Leia Mais

‘Tierra de España’: Ivens, Hemingway e a guerra

Postado por em 31/jan/2018

Ivens e Hemingway

“Joris Ivens e Ernest Hemingway durante as filmagens de Tierra de España, em 1937”.

“São os comentários, justamente, um dos grandes predicados do documentário. Hemingway começa um tanto tímido, mas sua prosa direta e insólita logo aparece”

No Brasil, o ensino secundário costuma ignorar a Guerra Civil Espanhola (1936-1939). No máximo, a tratam como expressão menor do avanço fascista na Europa, marcado na narrativa histórica pelos casos alemão e italiano. Assim, em geral, os brasileiros pouco sabemos sobre o conflito, sua assimetria e sua dimensão internacional: uma guerra entre militares profissionais e civis organizados que foi decidida, entre outros pormenores, pelo suporte de Hitler e Mussolini aos nacionalistas e o desentendimento das esquerdas republicanas – aliás, um clássico brasileiro. Leia Mais

Glauber é que nos resta: anotações sobre o Brasil de Lula

Postado por em 24/jan/2018

Glauber Rocha

“A ‘razão dominadora’ já definiu suas trincheiras e seus métodos. Dos tribunais às redes sociais do fim do mundo, odeiam e massificam. Mas não amam e nem são amados”

Hoje não há que se assistir a filmes. Em dias como este, quando as entranhas do poder ficam inteiramente à mostra, penduradas do corpo, o máximo que o cinema pode oferecer são reflexões.

Nosso cinema, em particular, as tem de sobra. As mais atemporais estão em Glauber Rocha. Resgatemos, pois, sua crítica ao racionalismo, tão bem construída no manifesto “Eztetyka do Sonho”, escrito 47 anos atrás, em 1971: Leia Mais

Onde está a América Latina? Uma viagem etimológica a partir do cinema

Postado por em 17/jan/2018

aonde está américa latina

“Desde meados do século 20, antes de um continente, o termo América Latina está intrinsecamente associado ao subdesenvolvimento, conceito estandardizado nos reportes de instituições ligadas à ordem mundial”

Onde está a América Latina? Esta é a pergunta fundamental do filme homônimo de Pedro Dantas, realizado em 2005. Com uma câmera na mão, ele circula por uma Buenos Aires em polvorosa pela visita de Rodrigo Rato, presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI). Numa montagem plena de poesia e concretude política, filósofos, manifestantes e cineastas discutem a conjuntura do país enquanto amostra da região das veias abertas. Necessário, esse curta documentário me instigou uma curiosidade etimológica. Leia Mais

O Brasil que deu certo: Dom Paulo Evaristo Arns nos cinemas

Postado por em 10/jan/2018

dom evaristo arns

“Em plena “Primavera Católica”, quando assistimos ao progressivo reencontro da CNBB com as causas do povo pobre e à reafirmação das Pastorais, um filme sobre o Cardeal da Resistência é combustível puro para a boa fé”

No Brasil que deu certo — aquele que pensa o país que deu errado — era consenso a necessidade de um filme definitivo sobre a vida de Dom Paulo Evaristo Arns. Não mais. “Coragem! As muitas vidas de Dom Paulo Evaristo Arns”, documentário do jornalista Ricardo Carvalho, que está em cartaz nos cinemas do Rio e São Paulo, preenche essa lacuna da nossa combalida memória progressista. Leia Mais

Três irmãos de Sangue: a vida de Betinho, Henfil e Chico Mário

Postado por em 28/dez/2017

três irmãos de sangue

“O filme de Ângela Reiniger sobre esses três brasileiros foi pedida certa para o Natal em família de um país em polvorosa. Como fazem falta os filhos de Dona Maria!”

Vagava por uma rede social quando me deparei com a chamada do Curta! para o filme Três Irmãos de Sangue (2006), que teve exibições diárias no canal até o dia 26. Dirigida por Ângela Patrícia Reiniger, a obra traz um perfil afetivo dos irmãos Betinho, Henfil e Chico Mário, que me chamou muita atenção. Tendo a crer que minha geração, daqueles nascidos após 1990, conhece relativamente bem Herbert José de Sousa, porque foi literalmente frequentada por sua figura mitológica. É igualmente improvável que nunca tenhamos tropeçado na Graúna ou no Fradim do Henfil. Leia Mais